14 julho 2006

Crónica de um Lobo aspirante a Porco

Há de facto aqueles leitões que não o sendo nunca chegam a ser tão porcos, quanto alguns aspirantes a lobos que actuam em alcateia. A mordedura é colectiva e desprovida de coragem para levar um murro no focinho, um a um. As palavras têm a força que desejarmos imprimir à nossa profundidade de espírito. O verdadeiro lobo, aspirante eterno a porco, actua sozinho, sem morder nas costas do “amigo”, e mesmo com o peito aberto a sangrar de injustiças e ataduras propositadas, segue o seu trilho sem olhar à escumalha que o cospe, mas não o humilha. Na verdade, os verdadeiros porcos são humilháveis por tamanhas pequenezas, ao passo que os lobos olham de frente e, se não tiverem fome, não atacam, ignoram pura e simplesmente, e arrepiam caminho rumo à sua realização plena.

14 comentários:

Paula Raposo disse...

Sem dúvida. Beijos, bom fim de semana.

Anónimo disse...

È verdade.....
A Sociedade, seria vem melhor, se em vez dos porcos referidos existisem mais lobos.

Lmatta disse...

Beijos
bom fim de semana

Musician disse...

Ah grande lobo :)
Beijinho*

augustoM disse...

Há os que matam por matar, os que matam para comer, e os que matam por prazer. Seja qual for motivo, o matar está sempre presente.
Um abraço. Augusto

kikas disse...

Tantas parecenças com alguns humanos....

Cherry Blossom Girl disse...

Auuu...:)

Bem visto...

Beijinho
***

Berta Saraiva disse...

olá helder
vim fazer-te uma visita
um abraço

Anónimo disse...

Bela transposição de humanos para animais... :)
Gostei.
Beijos

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Metáfora impressionante e intensa. EStou tocada, emocionada com tanta força nas tuas palavras. Gostei!

tuga disse...

Conheço alguns porcos que gostaria de atirar aos lobos....

Luís disse...

Deixa-os poisar...

Carla disse...

postei algo parecido num dos meus blogs...ha muitos assim!

Anónimo disse...

a revolta dos leitões ou será leitão