01 outubro 2006

De costas voltadas

De costas voltadas para o porto de chegada ou de partida. Depende da perspectiva de vida que nos faz sentar e olhar, serenamente, para o movimento das águas que agitam a nossa vivência íntima. Atitude que é espelho de uma vontade própria de perceber a rota dos barcos que navegam de acordo com escalas determinadas num porto bem perto de nós, onde as chegadas e as partidas da vida estão de costas voltadas... para o que der e vier.

28 comentários:

Crónicas de Ariana disse...

Já estive sentada a ver as águas e os barcos. Sensação estranha de partida ou então, pelo contrário, a alegria da chegada.


BJS :)

Anónimo disse...

Porto de Chegada ou Porto de Partida... Depende... Chegada daqueles que sobrevivem... Partida daqueles que foram heróis um dia...

Miguel disse...

A chegada e a Partida ...!
È como a vida!

Uns chegam outros partem!
Será sempre assim ...!

Mas ...
Hoje é um dia especial n´A Minha Matilde! Passa por lá!

Uma boa semana!
Bjks da Matilde

tuga disse...

Quando se parte a saudade acompanha-nos, quando se chega por vezes a saudade continua...já que no porto de partida nao está ninguem a nossa chegada.Falo por experiencia propria.
Cumprimentos

Mariana disse...

Fotografia mais bonita =)*

Betty Branco Martins disse...

Olá João

Gostei muito

Ao fim e ao cabo
entre o deve e o
haver dos sentimentos
das respostas apenas
vão aparecenso
páginas dispersas
no inventário
dos sentidos

de regresso
à claridade do horizonte
onde a chegada e partida
se difunde

Beijinhos

Lmatta disse...

gostei muito do teixto
a foto fica lhe bem
beijos

risocordetejo disse...

O que der é sempre o que vier. Assim como o que for sempre soará. Disse alguém: nada de real pode ser perdido, nada de irreal existe. Não precisamos de nos preocupar!
:-)
R

risocordetejo disse...

O que der é sempre o que vier, o que for sempre soará. Como disse alguém: nada de real pode ser perdido, nada de irreal existe. Aqui reside a paz. Não temos de nos preocupar. Podemos sentar-nos virados para o rio ou virados para a cidade. A vida está em ambos os lados. :-)
R

indie girl disse...

lindoooooooooooo..nao tenho palavras para dizer..iam estragar a beleza deste trecho..bj grande

Ana Luar disse...

Seja qual for a forma que encontres para dar motivo às tuas costas... tens que pensar que as partidas acabarão sempre em chegadas...
por isso durante o tempo de viagem resta-nos aprender um pouco sobre barcos, marés e marinheiros ;)... o resto será sorte.

augustoM disse...

Quem vira as costas? Quem parte ou quem vê partir? Tudo dependo do momento.
Um abraço. Augusto

Carla disse...

(Penso eu) que todos nós uma vez na vida (ou varias vezes) viramos as costas a algumas coisas que pr si só ja são tao complicadas que preferimos "ignora-las"

dulce disse...

Passei para te ler e deixar-te um beijo de bom fim de semana.

Inexitah disse...

´Por vezes a coisa mais certa a fazer é mesmo virar as costas

BlueShell disse...

Que a noite te traga sonhos belos e muita Paz!
BShell

Menina_marota disse...

Quando assumimos que estamos de costas voltada para algo, alguma coisa se quebra na nossa alma...

Gostei deste momento...
Bj ;)

Letras ao som das Palavras... disse...

gostei de visitar-te..
:)
beijos*

Silêncios disse...

O que é preciso é enfrenta-las...mesmo que as partidas doam...ou que as chegadas nos confrontem...

Muzika disse...

olá, é só para dizer que gosto do vosso blog.
um beijo

Sonynha disse...

Adorei o teu blog. Exatamente é essa sensação ao se ver alguém partir...um vazio incrível. Mas vale a alegria da chegada!
Estou iniciando um BLOG e cm pouca experiência. Adoraria receber a sua visita:
damadeourosbr.blogspot.com

SoNosCredita disse...

se chegarmos ao fim deste grande cruzeiro - que é a vida - e chegarmos à conclusão de que percebemos tudo o que está para trás, ou pelo menos que entendemos aqueles acontecimentos mais marcantes...
já terá valido a pena!

Anónimo disse...

:)Quero felicitá-lo pelo blog. Todas as vezes que resolvo dar um "saltinho" a este blog encontro sempre uma história maravilhosa,que me leva a recordar passagens da minha vida.
Adorei o texto! São as "partidas e as Chegadas"que criam as nossas próprias histórias, as tais vivências íntimas. Mas nós é que establecemos quem é que parte e quem chega ao nosso porto...ivitando sempre que fiquem de coastas voltadas.
Cumprimentos

P.s: espero que o Helder Ribau volte!

Joana Pandora disse...

A partida é uma chegada?

aprendiz de viajante disse...

A partida é sempre uma chegada, porque o ciclo da vida não tem fim!

Bjos e boa semana.

Eva disse...

Sinto-me neste momento como essas pessoas sentados no banco a olhar para a vida!

Anónimo disse...

Eternamente aprendiz.
TAF

Cláudia disse...

Ando tantas e tantas vezes de costas voltadas para o mundo... :(

*