09 janeiro 2006

Regresso...


No regresso… a este lugar, agora sem a tua companhia, mas com a coragem conquistada no tempo, de olhar e recordar sem medo, o medo marcado pela tua partida… Recordo todos os caminhos que pisámos de mãos dadas, abraçados aos nossos sonhos…

Redescubro a janela, precisamente aquela, no café da praça, onde um dia qualquer, no passado, entramos e juntos a ela, comentávamos e observávamos os movimentos das pessoas, que completavam com vida aquele lugar, tão bonito e tão habitado... mas naquele instante, apenas nosso, onde bebíamos, para refrescar os nossos corpos, do calor natural que a estação fazia sentir.

5 comentários:

Anónimo disse...

Por mt fria k eu seja,as tuas palavras nc m deixam indeferente.consegues despertar a parte mais sensivel do meu ser.continua a impressionar me;)um beijo...de mim

Anónimo disse...

"Através da chuva e da névoa"

Chovia e vi-te entrar no mar
longe de aqui há muito tempo já
ó meu amor o teu olhar
o meu olhar o teu amor
Mais tarde olhei-te e nem te conhecia
Agora aqui relembro e pergunto:
Qual a realidade de tudo isto?
Afinal onde é que as coisas continuam
e como continuam se é que continuam?
Apenas deixarei atrás de mim tubos de comprimidos
a casa povoada o nome no registo
uma menção no livro das primeiras letras?
Chovia e vi-te entrar no mar
ò meu amor o teu olhar
o meu olhar e o teu amor
Que importa que algures continues?
Tudo morreu: tu eu esse tempo esse lugar
Que posso eu fazer por tudo isso agora
talvez apenas dizer
chovia e vi-te entrar no mar
E aceitar a irremediável morte para tudo e todos

Ruy Belo

Pi

Anónimo disse...

Não sei quem é que andas a impressionar... é k não ficam "indiferentes" à tua escrita :)
E esta imagem é da N.?
Um beijo

Anónimo disse...

Alegria

vês o meu olhar
derramado de alegria
ao ter-te outra vez próximo ?
sou novamente a gazela
a galgar os montes,
a música nos pés.

meu alaúde a dizer-te palavras
que só tu conheces,
murmúrios do meu rio
atravessado pelo teu.

os véus caídos
na seda das almofadas
e das tuas mãos.
em todos os signos
a face exposta
do meu amor por ti.

Sílvia Chueide

Um beijo da tua "PI"

fokinha disse...

Há momentos que nunca se esquecem por mais curtos que sejam...ha sonhos realizados...outros passados...outros, porventura, falta-nos a coragem...para os realizar!!
Um beijo