27 junho 2006

Aplausos...

Nunca dei importância a coisa nenhuma… as vitórias… os troféus… os sucessos consecutivos… alimentaram-me sempre… permitiram-me acreditar… que tinha tudo… todos… permitiram-me acreditar… na miserável independência… fizeram-me esquecer… tudo… todos… a própria Existência… as dificuldades… o valor do Sentimento… Criaram em mim… a fugaz necessidade da competição… tantas vezes sem adversário… tantas vez em lutas desiguais… Obcecado num final… que agora acredito… determinar… o meu próprio fim… Dependo do triunfo… para me alimentar… dos aplausos nos momentos das vitorias… que me mantêm Vivo… porque eu… porque a minha vida… depende do reconhecimento de todos… que agora… em tempo de derrota… se silenciam… discretamente… se ausentam… por momentos indefinidos… sem justificação… possivelmente… ate ao regresso da gloria… do triunfo… Hoje… reencontro-me… no desencontro com o caminho triunfal… derrotado por mim mesmo… reconheço na derrota… o encontro… do meu maior sucesso… as grandes lições… preciso de todos… e não tenho ninguém… nem mesmo uma expressão simples… que me possibilite a devolução de um sorriso à vida… sem a necessidade… de maquilhar as fragilidades… do ténue choro… de quem está Só…

64 comentários:

Xana disse...

Divinal...
Buscamos incessantemente a pureza dos sorrisos que com o caminhar duro e repleto de obstáculos fica cada vez mais dificíl de sentir nos nossos lábios a subtileza dos sentires...
Fazemos do rosto um palco onde as lágrimas têm o protagonismo...Sentimo-nos sós num mundo imenso de gente...
Um beijo na tua alma

augustoM disse...

Eu chamar-lhe-ia o descobrir da alma.
Quem depende do aplauso, tarde ou cedo cai na vaidade. Passado o triunfo, findos os aplausos, só resta ele. Como ele mascarou a vida com o aplauso, se quer sobreviver, tem de voltar a aprendê-la.
Um abraço. Augusto

Um Olhar Sobre... disse...

Olá, tb peço desculpa pelas minhas escassas visitas :).

Qt ao teu texto, tocou-me fundo, não só pela beleza da fluidez das palavras, mas principalmente pelo seu conteúdo tão verdadeiro e que tantas vezes nos esquecemos que o pano por vezes cai e levantá-lo de novo nem sempre é fácil, e para isso não precisamos de ser artistas, basta-nos apenas a condição de ser humano.
Olha... dizem, (vaidade, claro) que o meu sorriso é o meu cartão de visita, deixo-to a fazer-te companhia :).
Obrigadapela visita.
Um beijo da Lina

poca disse...

não tens qu epedir desculpa... também já te tinha perdido o rasto...

sim... não precisamos de ninguém... e precisamos.

beijinhos... dorme bem...

APIUR disse...

Agradeço a visita e as palavras simpáticas.
Embalei-me na música e nas palavras nesta madrugada de som e cor.
Abraço,
Apiur
e.t.: a minha exposição de pintura acaba 5ª feira...Monte Estoril

scorpius disse...

Agradeço a visita, vai aparecendo...

:)

Cristiano Contreiras disse...

Doces sentires...

Freyja disse...

aplausos que estan siempre cuando abrazamos la vida
aplausos por el bello post que hoy regalas
gracias por tus saludos en Sucesos, que todo este bien y mañana sea un bello dia
un abrazo muy grande


besos y sueños

Sílvia disse...

Obrigada por teres visitado meu blog... como agradecimentos vim visitar o teu... tá lindo, maravilhoso... continua assim, virei te visitar mais vezes...

kikas disse...

Quantas vezes esquecemos de olhar á nossa volta e apenas nos preocupamos com o nosso proprio umbigo?? e o pior é que por norma só damos por ela quando ja estamos sós.
Apenas uma coisa eu acho, tens a ti... é o principio de tudo.
Recomeçar é um verbo que deverá ser usado sempre que necessario.
Obrigado pelo teu passo no meu canto.

Teresa Durães disse...

obrigada pela visita, aparece quando quiseres!

Ruby Sackville-Baggins disse...

:) obrigada pela tua visita! gostei muito.

Espero, sinceramente que esse texto seja apenas "artístico" e não uma realidade.

Anyway...
Mais uma vez obrigada pela tua visita, volta sempre!

Beijinhos**

Miriam5 disse...

"Nenhum homem é uma ilha", precisamos dos outros mas, só na solidão podemos ser nós próprios, sem máscaras, para esconder choros, para esconder rugas...
Mas, vamos lá pôr um sorriso, mas um sorriso verdadeiro...
Um beijinho

helena disse...

... de como a fama é efémera...de como nos perdemos nos aplausos, julgando ser neles que nos encontramos...
quando eles são o alimento da nossa vida, depressa vem a fome, na sua ausência
só nos damos conta da nossa solidão e pequenez, quando eles se silenciam...

Excelente reflexão a tua, Helder! Tão fluida, tão consciente, tão indispensável.

p.s. não tens que pedir desculpa pela tua ausência, embora a tua visita seja sempre bem recebida (lá)-(cá) no shoshana.
Eu própria tenho estado ausente, devido a uma grande mudança... o Alentejo está-me gravado nos olhos e no coração. E agora, tenho que reaprender olhares e sentires na fronteira entre a Estremadura e o Ribatejo.

Um beijo

GTL disse...

Obrigada pela visita,
também estava perdida no caminho que me trazia até aqui ;)

MDB

Anónimo disse...

...preciso de todos… e não tenho ninguém…bonito, muito bonito mais uma vez!!

marta* disse...

a maquilhar fragilidades, essa sou eu :)

beijinho

Liliana disse...

Olá, Helder

Nos teus comentários, és parco nas palavras.
A tua escrita, porém,e a tua imaginação são de outras dimensões.
Mas vinha só para te dar um abraço,agradecer a visista e acabo a dizer-te que nunca estamos sós.
Uma boa semana

Rosario Andrade disse...

Bom dia!!!!!
...nao há pior solidao do que estarmos sós em nós mesmos. Quando a nossa humanidade se desvanece e nao ha atomos de vida que nos facam gente...
Lindo, o texto.
Bjico!

A Rapariga disse...

Não chores...não sintas...finge que tudo está bem...ri...mesmo que te apeteça chorar.
Maquilha..os teus sentimentos...finge...foge...não chores...não sintas.
Os outros querem-te assim...então eu digo...estou bem. Não é o que todos querem ouvir?

A Rapariga disse...

Ainda tens linkado a Outra face do Espelho que já não existe, agora estou em A Rapariga que se Apaixonou pelo Amor. Agradecia que corrigisses

Susana Barbosa disse...

Muito autêntico. Tristemente belo!
Um beijinho

Maria disse...

O texto é espetacular como sempre, mas espero que seja apenas um stress passageiro.

A vida tem mesmo destas coisas, os verdadeiros amigos reconhecem-se nos piores momentos.

Eu também já aprendi essa...

Maria disse...

O texto é espetacular como sempre, mas espero que seja apenas um stress passageiro.

A vida tem mesmo destas coisas, os verdadeiros amigos reconhecem-se nos piores momentos.

Eu também já aprendi essa...

Maria disse...

O texto é espetacular como sempre, mas espero que seja apenas um stress passageiro.

A vida tem mesmo destas coisas, os verdadeiros amigos reconhecem-se nos piores momentos.

Eu também já aprendi essa...

Hanah disse...

Sempre muito lindo verdadeiro e poetico o que encontro por aqui....

nascemos e morreremos sós...
e com a beleza da vida....

beijo grande ...

Isa disse...

Beijinhos Ribau...obrigada por continuares a aparecer. Adorei o texto, embora tenha ficado um pouco apreensiva sobre o teu estado de espírito.

Espero que consigas, através das palavras, superar algum mal estar.

:)

tb disse...

A solidão de estarmos sós por dentro - a pior de todas as solidões. Evita-a que ainda és novo.
Para isso enche-te de ti e das coisas boas que te rodeiam (ainda há)para que essa solidão nunca se instale em ti.
Beijinho

Menina_marota disse...

Bom dia Helder..
Espero que não te importes que aqui tenha vindo "roubar-te" uma imagem das tuas..algum inconveniente diz, que a retirarei de imediato...

Um abraço ;)

Vida disse...

Venho cá pela primeira vez, mas impressionou-me o teu texto e os teus sentimentos...no fundo somos todos muito parecidos e muitos diferentes, revi-me nesse texto.

Beijinhos.

dreams disse...

sempre fui uma mulher forte...
será que isso me impediu de ser verdadeiramente amada?...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Genial!!!
Fiquei comovida ao ler-te. Adoro chorar de alegria por encontrar alguém tão excepcional.Obrigada

dulce disse...

Aparece sempre ... és sempre bem vindo nos meus cantinhos. Eu ando menos pelos blogs. Já são tantos q vou alternando. Uns dias uns ... outros dias outros ... mas gosto sempre de te ler e ao teu amigo João. Duas formas de escrever. O teu texto de hoje está lindíssimo. O reencontro do Eu quando estamos sós.
Um beijo para ti.

Sindarin disse...

olá amigo! Obrigado pela visita. Pedes-me desculpa pela ausência, ñ há de k pedir desculpa porque aqueles de quem gostamos estão sempre connosco e por isso lhes chamamos amigos. Um grande bj e bom fim de semana. Gostei como sempre do k escreves.

Sindarin disse...

olá amigo! Obrigado pela visita. Pedes-me desculpa pela ausência, ñ há de k pedir desculpa porque aqueles de quem gostamos estão sempre connosco e por isso lhes chamamos amigos. Um grande bj e bom fim de semana. Gostei como sempre do k escreves.

pequenina disse...

Desculpo a tua ausência, se tu desculpares a minha! :)
Gostei do teu cantinho!

Papoila disse...

Olá Helder:
Visitaste meu campo e desculpaste-te por não me visitar.
Tenho de retribuir-te visita e desculpas...
Quanto ao texto uma viagem ao interior do eu na procura de si mesmo, mesmo que se encontre só está pronto para se encontrar com ou dar a todos os outros.
Gostei muito.
Beijo

croqui disse...

espantoso... gostei mt.

é muito importante reconhecer a derrota, bem como
ter uma oportunidade de reencontro com nós próprios.

1 abraço

as velas ardem ate ao fim disse...

Gostei..vou volta...e diferente...because of you..

Paola disse...

VISITE:

Eflúvios Literários = Participação especial, todas as sextas-feiras

http://vernaculianos.blogspot.com



http://pvannucci.blogspot.com = Blog com muitas novidades

http://paola-daniel.blogspot.com = onde escrevo meu romance





Paola

mariagomes disse...

Boa noite Helder!

Já não é a primeira vez que por aqui passo, das outras vezes passei silenciosa.

o teu ténue choro, é um canto! Continua a escrever, "a maquilhar as fragilidades".

um abraço amigo da
mariagomes

Ps- Assim que tiver tempo vou fazer um link do Ditos & Contos.

Cris disse...

Olá..adorei tua visita , justamente num dia tão especial..Obrigada!!!Bj daquí do outro lado!!!

naturalissima disse...

Muitas vezes as derrotas são grandes vitórias nossas.
Tens de ver o lado positivo de tudo, mesmo quando aparentemente ela nos surge como uma coisa muito má.
Estamos para aprender, para evoluir e crescermos como seres humanos.
É muito dificil, tratando-se então em sociedades como as nossas, que nos levam a consumir, a competir por tudo e por nada.

Não deixes de ser aquilo que és, procurando sempre crescer como pessoa. Dá aqilo que podes dar e recebe o podes recber.

Obrigada pela tua visita no meu cantinho de iamgens.
Um beijinho e cá voltarei para te ler.
Daniela

tuga disse...

Aplausos.....pelo post. Eles fazem bem à alma, alimentam-nos o ego mas obrigam-nos a fazer mais e melhor e isso nem sempre é possivel.
Cumprimentos Tugas

Zélia disse...

Está muito giro o teu post, apesar de triste....
Escreves muito bem :)

Bjinhos e bom fim de semana :)

grão de areia disse...

Interessante, este post mas tenho que voltar para ler melhor, para me aperceber da filosofia de vida.

Pelos comentarios, parece-me um blog a não perder de vista. Voltarei.
Bom fim de semana.

Pequenina disse...

Aplausos para o teu post :) Gostei muito, é a 1ª vez que aqui passo e vim agradecer o teu comment e a leitura do meu blog.Continuarei a passar por cá e espero que tu faças o mesmo! Fiquei interessada com o facto da rádio, estudo Jornalismo ;) Beijinhos e continuação de bons post!

maat disse...

gostei de ler este texto, que bem retrata uma realidade. Desejo que estejas bem.

Um abraço de presença e amigo,

***maat

Crónicas de Ariana disse...

Tudo o que dizes deve ser o reflexo do que muitos sentem quando reflectem sobre o trajecto das suas próprias vidas.

O Micróbio II disse...

Mas hoje iremos dar importância à vitória... :-)

maat disse...

belo!
já tinha deixado um comentário, mas desapareceu!
Estranho!

Luna disse...

Quando conseguimos fazer uma viagem interior como a que estas a travar, e chegas à conclusões que falas, só te tenho de dar os parabens pois estas no caminho certo para te descobrires, não é um caminho fácil. mas a vida não é facil, mas é o caminho que te pode levar ao triunfo, o triunfo interior o saberes do que és capar e como fazer, podes deixar uma lagrima cair mas se te conheceres e souberes transmutar as emoções negativas tenho a certeza que alguem vai apanhar essa lagrima antes de cair no chao

beijocas
espero que fiques bem

Nunovsky disse...

Boa tarde, Ribau ;)
É excelente o post e o blog é também mt interessante. Muito bem!

Bom FDS

Noa disse...

Olá. Adorável esse post.
Ás vezes temos que passar por momentos de solidão para conseguirmos ver bem como as coisas são. Fica bem,
bjs

GK disse...

Tudo são lições... Na verdade, a vida é um conjunto de lições. Só vivendo o bom, o mau, o tudo, o nada,etc. é que é possível dar valor ao dia-a-dia. E talvez assim consigamos apreciar e agradecer o que a vida nos dá, sem desejar nada mais...
É difícil... Mas é esse o caminho da felicidade.

Boa sorte.

elisa disse...

Venho retribuir e agradecer a visita mas estou (infelizmente) sem tempo para ler (uma segunda vez, porque me parece que este post merece reflexão)e descobrir o resto do blog.
Mas, voltarei:)!
Beijinhos

luis de matos disse...

Mais um texto fabuloso, os meu parabéns mais um para eu juntar á galeria dos meus favoritos.
Não te esqueças que nunca estarás só,a vida apenas por vezes prega nos partidas para dar mos mais valor ao que temos e vivermos com a maior intensidade todos os momentos.Um abraço para o ... Helder

luis de matos disse...

Mais um texto fabuloso, os meu parabéns mais um para eu juntar á galeria dos meus favoritos.
Não te esqueças que nunca estarás só,a vida apenas por vezes prega nos partidas para dar mos mais valor ao que temos e vivermos com a maior intensidade todos os momentos.Um abraço para o ... Helder

MORFFINA disse...

Não está só.

Alexandra disse...

Olá Helder,

não tinha visto ainda este teu texto...

Não nascemos ensinados, muitas vezes temos que passar por dificuldades para podermos ver o que de real temos à nossa frente.

E, acrescento, muitas vezes nos piores momentos, estamos sózinhos. Não é o que aqui se vê, mas não deixa de ser uma realidade.

Fica bem!

Um outro olhar disse...

quando se atinge o topo, por vezes é esquecido o trabalho árduo, as horas perdidas que se teve para lá chegar

sem querer provoca atitudes que podem afastar as pessoas

não quer dizer que esteja só, mas talves esteja mais solitário, apenas vai ter de reaprender a olhar e ver quem não se esqueceu dele, porque esses existem, apenas estão no escuro

...



:)

Silêncios disse...

Impressionante.
Mas, quem se reencontra, ainda que no desencontro com o caminho triunfal,e reconhece na derrota,o encontro do seu maior sucesso, é já um vencedor.E um vencedor nunca está só...
Deixo-te um sorriso

indie girl disse...

lindddooooooooooooooooooo sem palavras pa descrever o k sinto após ler isto

Anónimo disse...

Estou de passagem..e, por um acaso, parei. Felicito os autores. Acredito que é preciso coragem para admitir que é fantasia a realidade que se decreve. Quando nos expomos assim, através da escrita... estamos muito bem acompanhados.
Quem te vê e quem te viu, ao longe, nem pode imaginar...deves ter mudado...