17 maio 2007

* Há comentários que merecem destaque... este é um deles...

"Há coisas que não são para se perceberem. Esta é uma delas. Tenho uma coisa para dizer e não sei como hei-de dizê-la. Muito do que se segue pode ser, por isso, incompreensível. A culpa é minha. O que for incompreensível não é mesmo para se perceber. Não é por falta de clareza. Serei muito claro. Eu próprio percebo pouco do que tenho para dizer. Mas tenho de dizê-lo.O que quero é fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade. Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria.
(...)
Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há,estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço. Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje.Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, sãouma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "tá bem, tudo bem", tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas. Já ninguém se apaixona? Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?
O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nascostas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida,o nosso "dá lá um jeitinho sentimental". Odeio esta mania contemporânea porsopas e descanso. Odeio os novos casalinhos. Para onde quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amorfechou a loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade. Amor éamor. É essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é para nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como nãopode. Tanto faz. É uma questão de azar.
(...)
O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe.Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida, quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o amorque se lhe tem. Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado,viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se podeceder. Não se pode resistir. A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a Vida inteira, o amor não. Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também."

17 comentários:

Elvirinha disse...

" (...) o amor tornou-se uma variante psico-socio- bio-ecológica da camaradagem. A paixão, que deveria ser desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O resultado é que as pessoas em vez de se apaixonarem de verdade, ficam praticamente apaixonadas."MEC

tuga disse...

Realmente acho que já nao há amor como antigamente. Haver até há, a forma do demonstrar é que deixa muito a desejar. Modernices!!!!!

Anónimo disse...

Thanks...:)

Anónimo disse...

"Que a necessidade dos nossos corpos
não seja tão somente prazer...
Que o brilho dos nossos olhos,
não expresse apenas a saudade...
Que os pensamentos que nos invadem,
não sejam apenas devaneios...
Que a minha esperança e a sua capacidade de se doar,
não sejam apenas um acto de caridade...
Que o amor que carregamos no nosso coração,
não seja apenas um breve amor...
Que tudo o que pudermos dizer um ao outro,
que seja dito enquanto exista a afinidade de idéias,
Que possamos não ocultar as mágoas e os ressentimentos.
Que o nosso ideal de vida seja o mesmo,
Que tudo o que sonharmos, seja conjunto,
Que nosso equilíbrio esteja na mesma medida...
Assim, quando não existir mais nenhum obstáculo entre nós,
possamos ser finalmente:
Uma grande história de amor!"

"Como tantas pessoas... que se encontram... e desencontram... (...) mantendo o desejo que se cruzem novamente..." despeço-me com um beijinho de saudade...

Rouxinol

Anónimo disse...

Ah... a imagem... óptima escolha.
A paisagem alentejana é SEMPRE LINDA!

Rouxinol

Silvia disse...

Lindo, lindo!!!

Liliana disse...

...é preciso ter alma grande, para navegar todos os mares,todos os ventos e todas as correntes...e é preciso arriscar tudo, como sempre, como dantes...

Um abraço

Anónimo disse...

O amor puro só acontece uma vez na vida de uma pessoa, ele pode ser eterno se ninguem o magoar/trair ou pode desaparecer para sempre da vida de uma pessoa, e ai sim aparece o amor cómodo, pratico, facil...
Mas nunca podesmos dizer que o amor puro não existe... E o ser humano que nunca sentiu o amor puro, então nunca vai sentir a felicidade plena....

Beijos e obrigado pelo teu trabalho

Anónimo disse...

Simplesmente LINDO! Adorei ler-te, tocou-me enebriou-me de inumeros sentimentos que apenas se revelam na palavra Amor! Gostei muito mesmo Parabéns... Há muito tempo que não passava por aqui tenho andado demasiado ausente mas aos poucos vou regressando! Beijinho

Jasmim

Lmatta disse...

estas certa
sera que asabes o que e amor?eu axo que sim.
beijos

Lmatta disse...

sabes o que é amor
beijos

Bichodeconta disse...

Olhe que está enganado/a !! O que me parece é que com a maturidade se ama de forma mais real... Casei com 25 anos, 20 anos depois divorciei-me , já lá vão 9 anos, quanto mais passa o tempo mais convicta estou de que deveria ter tomado essa decisão muito tempo antes, evitaria muito sofrimento as duas partes certamente.. Pensei não voltar a ter alguém na minha vida... Mas... APAIXONEI-ME.. e isso foi a melhor coisa que me aconteceu.. Eu nunca tinha amado assim.. Eu nunca tinha sido amada assim... O amor anda no ar.. Um abraço..

Anónimo disse...

Fiquei com curiosidade..de quem é mesmo este texto? Parece de alguém que percebe o que é esse tal amor..puro.

JX

Hanah disse...

Lindo !!!!

Deixo-te aqui uma Declaração
***
DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DO HOMEM E DA MULHER AO AMOR

Encontrar-te se, te seduzir
Desejar-te sem te possuir
Amar-te sem te invadir
Falar-te sem te trair
Olhar-te sem te devorar
Engrandecer-te sem te perder
Acompanhar-te sem te guiar
E assim ser eu mesmo
no mais fundo de ti...


Beijos

SoNosCredita disse...

:)

já o pus no meu blog, há algum tempo...

é lindo e VERDADEIRO!

Anónimo disse...

O amor 'deixou de existir' porque as pessoas estão mais preocupadas com o seu bem estar do que com o bem estar dos outros. A dádiva!

rb

Rê Michelotti disse...

Adorei o texto... perfeito!!! É isso, não podemos ter medo de amar, de nos entregar... é preciso ser demodè, como dizem alguns... é preciso amar até as últimas consequências... esse amor desorientado da entrega ainda existe... esta dentro de nós... so precisamos deixar fluir!! Parabéns pelas lindas definições de amor!!!