21 junho 2008

Pessoas como Nós II...

Vidas pesadas… solitárias no sentimento partilhado… com historia… muitas estórias… entre sonhos perdidos no tempo... achados por entre os desejos escondidos… nos sons da cidade… na torbulência dos passos egoistas e desatentos… no desalento de um olhar distante… que se aproxima... mas não vê… São Vidas que Sentem… que sentiram quase sempre… a calçada… temperada pela estação… que aquece… que arrefece... os corpos que se sustentam pela alma… que aquece…. que arrefece… o coração solitário da partilha humana… mas submerso em desejo… em vontades… em solidariedade… São vidas quase sempre simples… com sonhos e desejos infinitos… Sonhos lentos e resistentes… São pessoas... como todos nós… as pessoas de quem falo… com quem não falamos… mas de quem falamos em apelo… todos os dias… Vidas pesadas… solitárias no sentimento partilhado… com historia… muitas estórias… entre sonhos perdidos no tempo...

30 comentários:

brisa de palavras disse...

Obrigada pela visita será sempre bem vindo....há tempos li um livro ( não me lembro o nome) que falava precisamente de alguem que tentava descobrir quem estava por detras destes rostos, destas vidas...desfeitas...e acredite que por vezes estão vidas completamente " geniais" que se perderam...num atalho da vida...afinal pode acontecer a qualquer um!
um abraço
brisa de palavras

Dulce disse...

Gostei de te saber de volta. As tuas palavras têm um cunho muito especial.
Um abraço

Ana disse...

Bem vindo. Por onde andaste?
As pessoas que vivem na rua despertam em mim uma curiosidade morbida. Acho que uma pessoa que se ve na mais profunda miseria e eh obrigada a viver na rua, bateu mesmo com os pes no fundo, porque que nao ha nada pior do que nao ter um canto, por muito pobre que seja.
Esssas pessoas um dia foram amadas, foram criancas, andaram na escola, conserteza tiveram pai e mae...Qual foi o exacto momento em que as suas vidas comecaram a cair em direccao ao abismo? essa eh uma pergunta que faco sempre a mim mesma.
Desculpa o sermao mas sem quereres foste mexer com o meu calcanhar de Aquiles.
Beijinhos

Goddess Night disse...

Adorei a simplicidade de uma grande verdade, a de todos nós.
Obrigada, pela visita. Voltarei porque quem escreve assim prende-me o coração:)

Beijo

Pena disse...

Genial Amigo:
Um Post comovente escrito brilhantemente pela sua encantadora visão do mundo.
Sim! Precisam de tudo o que lhes falta. Abandonados por todos, necessitam de serem relembrados e amados.
Escreveu um Post carinhoso(Desculpe o termo!) que só o engrandece e enaltece.
Parabéns pelo qué é. Imenso!
Adorei!
Oxalá alguém se lembre deles e da sua intensa solidão que neles mora.
OBRIGADO pela sua amizade. É uma honra.

Abraço forte de estima, consideração e imenso respeito.
Sempre aadmirá-lo

pena

**Je Vois la Vie en Vert ** disse...

Olá Helder !

Agradeço a tua visita e as tuas palavras e podes crer que serás sempre bem-vindo !
Também gostei de ver o teu blog bem arrumado e com palavras certas.
Os mendigos idosos são as pessoas que me fazem mais pena porque afinal com a riqueza da vida deles vivem o fim desta na pobreza.

"Porque dás uma esmola a esta pessoa, dizia uma amiga à minha tia, ele provavelmente vai utilizá-la para beber ! E porque não respondeu a minha tia, se é o único prazer que ele tem !"
Esta minha tia querida de 90 anos está neste momento a recuperar no hospital duma operação grave, Deus permita que ela não sofra !

Beijinhos verdinhos

Eduardo P.L. disse...

Muito bom saber que estas de volta!
Seu texto cuidado, e suas imagens muito bem escolhidas fazem deste blog um prazer que não deve ficar estagnado.
Forte abraço, obrigado pela visita e comentário no QUEM CONTA UM CONTO...
Participe!

Ariana disse...

Obrigada pela visita!

Volte sempre!

Belo texto o seu!
Tu escreve bem, parabéns!

Beijo

Ailime disse...

Obrigada pela visita!
É sempre bem-vindo ao meu cantinho!
Mais logo vou comentar!
Bj.

Jasmim disse...

Sorriso enorme em te saber de volta!

Já tinha saudades de te ler!

Beijo doce em ti
*

Fernanda disse...

E cada vez há mais vidas pesadas...
São sonhos desfeitos,...em vidas que em tempos chegaram acontecer...
É uma pena que assim seja.

Gata Verde disse...

Dá que pensar...

Obrigada pela visita.
Beijinhos

Alma Nova ® disse...

Voltaste...e muito bem, com este texto pleno de sentimentos e vivências, sensibilidade e partilha.
Obrigado pela visita.

Julia Dietrich disse...

Olá!
que bom ver seu regresso! Acompanhe. Já estou em Ghana e em breve postarei meus relatos do lado de cá...
pessoas que são realmente pessoas. ;) abraços!

Ailime disse...

Maravilhosa maneira de olhar as pessoas que um dia viram os seus sonhos desfeitos e agora deambulam por esses cantos e recantos cheios de nostalgia e solidão!
São pessoas como nós, mas que quase ninguém "vê" e ninguém quer!
Obrigada por nos recordar que essas pessoas existem e para as quais ainda não se encontrou solução!
Que a sua generosidade ao abordar esta tema contribua para que a sociedade um dia seja mais justa!
Bem-haja por isso!

sofialisboa disse...

também a mim me fere ver pessoas a viver assim, também gostei sofialisboa

rosa dourada/ondina azul disse...

Histórias de
vidas solitárias com
muitos sonhos pisados.

Francieli Rebelatto disse...

Lindas palavras nos brinda por aqui...Vou te descobrindo aos poucos, então
beijos

Secreta disse...

pedaços de sonhos , pedaços de vida que se perdem ...
beijito.

Andreia do Flautim disse...

Há pessoas que não têm a sorte de ter um tecto!

bettips disse...

...quando um homem se põe a pensar... (já não há mais gaivotas em terra). Apenas restos de vidas.
Obg pela passagem, é bom que se escreva, descreva...é sempre bom que se pense em outros.
Abç

"Sofi@" disse...

Eu acho que a solidão é uma coisa terrível.
Viver sozinho, não ter ninguém com quem falar, não ter ninguém que lhe dê atenção, ninguém que lhe dê carinho, realmente é mesmo muito triste. Eu espero um dia não me acontecer isso.
BjZzzz


"Sofi@"

Jofre Alves disse...

Passei por aqui e fiquei muito agradado com o blogue e a temática variada. Voltarei mais vezes. Boa semana.

mundo azul disse...

...é bem triste! Que o nosso olhar possa ser sempre benevolente e terno ante essas pessoas menos afortunadas...
Seu texto é muito sentido!
Beijos de luz e uma semana feliz...

**Je Vois la Vie en Vert ** disse...

Queres ouvir um duo arrepiante da Edith Piaf e de Isabelle Boulay ? Para tal, terás que te deslocar ao meu cantinho verde.

Beijos verdinhos

coisas&letras disse...

Oi, oi!

Gosto! O texto transmite muitas sensações físicas, permite-nos sentir a temperatura da calçada e o desprezo dos que passam. É arrepiante a realidade destas "vidas pesadas"... e é uma realidade que só existe nos olhos de alguns... porque muitos não querem ver. Acho bom o texto... mas gosto ainda mais da forma como vês estas Pessoas que são exactamente "como todos nós".

beijos morenito :)
C&L

coisas&letras disse...

Oi, oi!

Gosto! O texto transmite muitas sensações físicas, permite-nos sentir a temperatura da calçada e o desprezo dos que passam. É arrepiante a realidade destas "vidas pesadas"... e é uma realidade que só existe nos olhos de alguns... porque muitos não querem ver. Acho bom o texto... mas gosto ainda mais da forma como vês estas Pessoas que são exactamente "como todos nós".

beijos morenito :)
C&L

O Sussurrar do Corpo disse...

Um sussurro...

Coisas&Letras disse...

just a litle kiss...

C&L

SoNosCredita disse...

bela imagem!