20 novembro 2005

(In)Confidências…

A combinação era quase perfeita, o chocolate quente, o cheiro a canela que se fazia sentir da entrada até ao interior, o esplendor da decoração, onde o verde e o vermelho eram as cores predominantes, num contraste com as madeiras velhas das mesas e dos armários, o azevinho que sugeria a proximidade da época natalícia, o calor que se fazia sentir, naquele lugar tão pequeno, mas aconchegado, fazendo esquecer o frio e a chuva que caía para lá da janela, que desvendava um jardim, onde imaginávamos a vida completa em comum e num regresso, para recordar exactamente, aquele momento... O momento que estávamos a viver, o nosso momento...

1 comentário:

Paula Raposo disse...

O nosso momento é mesmo esse! O momento que só nós sentimos como nosso! E afinal até nem é. Mas foi bom, porque foi 'aquele' momento...